A Luz está a revelar a Verdade, e a verdade libertar-nos-á! Quando o Poder do Amor superar o Amor pelo Poder, o mundo conhecerá a Paz; Jimi Hendrix. Na verdade somos todos UM!

30
Jan 20
QUAN YIN.

Através de Erena Velazquez.

27 de janeiro de 2020. 

Traduzido a 29 de janeiro de 2020
 
 
.
 
 
 

 
 

Saudações, Meus amados

Eu sou Quan Yin e estou entrando em um novo canal, pelo qual eu esperei muito tempo para ser canalizada. Estou muito satisfeita por ser canalizada e gostaria de compartilhar algumas coisas. Minha preferência é não sobrecarregar meu novo canal, ela ainda está se tornando uma canalizadora bem mais forte, então eu gostaria de dizer algumas coisas hoje. Uma delas é que tenho o prazer de estar aqui e poder canalizar. Gostaria de expressar minha gratidão e meu amor a vocês dois por me deixarem passar, como não sou muito canalizada, como vocês sabem, por isso espero que este se torne meu canal permanente enquanto poderei compartilhar algumas mensagens.

Minha primeira mensagem para a humanidade é que a humanidade precisa acordar e começar a fazer seu trabalho. Antes de tudo, os humanos precisam meditar diariamente e se iluminar compartilhando o conhecimento e as informações que têm e se encorajar a seguir o caminho da ascensão, porque não podemos fazer o trabalho de ascensão por eles. Só podemos guiar a humanidade, e a humanidade precisa entender e estar preparada para todos os obstáculos que ela precisa superar durante o processo de ascensão.

Uma deles é admitir e reconhecer que os humanos precisam abandonar seu ego e começar a viver do coração. Muitas pessoas que canalizam durante a meditação usam a mente do coração. Chamamos isso de coração, porque este é um dos chacras mais importantes. Muitas pessoas ainda não sentem o coração, não sabem o que isso significa pra elas. Eles sempre dizem que estão vivendo com o coração, mas na maioria das vezes não o estão, porque suas emoções são tão entorpecidas que nem sabem quem são. Eles são seres poderosos que estão dormindo e precisam acordar e começar a trabalhar, porque só podemos guiá-los e não planejamos fazer o trabalho por eles. É por isso que é tão importante começar a dar pequenos passos, como reunir-se em pequenos grupos ou enviar mensagens uns aos outros e esclarecer uns aos outros, porque é hora. O ano de 2020 será um ano importante, muitas coisas acontecerão na natureza, na política e na galáxia também.

Gostaria de dizer que estou muito agradecida por estar aqui, mas estou começando a sentir que meu canal está ficando fatigado, por enquanto vou embora, mas voltarei com mais. Este é apenas o meu primeiro teste, tentando este novo canal e veja como ela pode lidar com a canalização.

Saudações, meu amor por todos vocês e eu voltarei. Sou Quan Yin e fiquei muito feliz por estar aqui. 

Obrigada
 
Erena Velazquez



 


 
Para outros artigos espirituais e denúncias por favor visite:



Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.
A religião organizada é desnecessária à espiritualidade.
Excelentes ensinamentos dos mestres têm sido contaminados pelo controle dogmático dessas religiões.
Discernimento sim; julgamento não.
Com discernimento é possível alcançar o espírito da letra de qualquer escritura e é também bem mais fácil escutar a voz da alma que vem do coração.
 

 
Por favor, respeitem todos os créditos


Recomenda-se o discernimento.

 
Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

 
Atualização diária.
 
Free counters!



geoglobe1


 


 
publicado por chamavioleta às 00:51

04
Dez 19

Quan Yin.

 via Kathleen.

December 4th, 2019.

Posted Per Staffan December 4, 2019.

 

 

 
 
 
 
 
A fabulous channelled gem shared by Kathleen [not Willis] from her recent personal reading with Linda Dillon.
 
Quan Yin: Greetings, I am Quan Yin.
 
Kathleen: Hi, Quan Yin!
 
QY: Welcome, for, yes, you have beckoned to me as I have beckoned to you. Understand, sweet one, that we have not halted on this sharing and riding of my beloved dragon!
 
So climb up here with me so that we may have a very clear perspective, not merely on your City of Light [Denver], not merely on your City of Light circle which is phenomenal and growing at the speed of light and the speed of love, but let us have this cosy conversation about you, about your being, about your life, about the wonder of being alive.
 
And that is what I wish to congratulate you on. You have made the transition from burden, from a false sense of responsibility, from a sense of enormous soul exhaustion, of feeling that you could never do enough, which was of course incorrect. Yes, I do not mince my words!
 
And now you have come to the place where you are truly in the joy of being alive – and not merely of being alive but of thriving in this physical vessel, in this beautiful woman that we call Kathleen.
 
This journey of transformation, both of your sacred self and of the entire planet, cannot be done without this level of transformation – without a level of excitement and exuberance about, quite literally, the joy of being alive.
 
It is not about carrying the burden basket. Oh, there are times when you will help one another and carry a basket for a while, until you decide that it is really tiresome or cumbersome, and simply place it by the wayside where it belongs.
 
But it is the joy, it is the excitement, not only of what lies ahead, but what today – what every minute of every hour of every day – is about.
 
Now I am not suggesting that you are constantly on a high, but I am suggesting a sense of wellbeing, a sense of knowing, of expanded knowing, of compassion and mercy for those who do not know.
 
And let me be very clear. Compassion and mercy may have a thread of tolerance, but compassion and mercy are not tolerance.
 
Yes, it is a thread of patience, it is a thread of tolerance, but understand – what you do with compassion is you understand the situation, the compilation of what you, yourself, or another, or the collective is faced with. You do not assume it. You do not reinforce it. You do not give it permission to continue as is.
 
It is the sending, the holding of the vibratory higher rate that says, “Yes, I understand, I witness,” not I engage, not I participate. “I witness and then we go forth – and I will lend you my arm, my shoulder, my leg, my knee, my energy that we may go forth together in the unity of One, of the knowing of love, of joy, and of creation.”
 
Compassion does not mean that you are going to go and sit in the mud pot with somebody else – unless it is a choice that is incredibly fun!
 
K: Right!
 
QY: So, yes, as the channel has said, there is a collective rejection – and you, beloved one – rejection of what we would call ‘inappropriate behaviour’. Now let us speak of this because this is a core issue of humanity. It is this, yes… I am the Goddess of Mercy, but I am not the goddess of mincing words![Laughter]
 
K: I love that about you!
 
QY: So, too often… and I preface what I say… there is true, horrid, terrible anathema of circumstances that many on your planet face. That is why the Mother and I have asked of thee, for example, to pray for Syria, to pray for Yemen, to pray for those that are literally in such oppressive regimes that they do not have food, they do not have shelter, they do not have any form of medical attention.
 
These are truly the circumstances that require compassion and upliftment and the sending of healing energy. So I preface what I say by not pretending that there are not many ills still upon this beautiful Gaia planet of such beauty.
 
But there has been an addiction on the part of many to this sense of what we will call ‘self-pity’ – yes, we have never talked about this, but now is the time – and it is the time because now the humans, the hybrids, the angelics are prepared to deal with this. So I bring this to the attention not only of you, sweet one, but of your circle as well.
 
Now, in this addiction of self-pity is the underlying result of self-defeat – and you and no one, in an oppressive regime or a luxurious penthouse, none wish for self-defeat, not consciously and even not unconsciously. That does not mean that self-defeating behaviours do not occur. They do, but mostly they will often stem from this, yes, fear, frustration, anger – which are simply other names for fear – and from this sense of self-pity.
 
Self-pity is also into the old paradigm of lack. It is self-effacement, but it is not in the sense of humility. It is in the sense of diminishing the power, the divine authority, the divine right of oneself. So how it works is: “I feel… I believe myself… that I am impoverished, I am less-than,” and that can take an entire spectrum of opinions or false beliefs about oneself.
 
Now what happens in that is that then you give yourself excuses: “Well, I feel that I am impoverished,” or “I am ill,” or “I am less-than, and I feel sorry for myself.” And feeling sorry for yourself is very different from having compassion for yourself – or feeling sorry for somebody else is very different from having compassion.
 
So what this does is give yourself permission to feel, to behave, to act in accordance with that opinion, that false belief, in ways that are less-than – and that is not the new paradigm.
 
That is not the new paradigm of Nova Earth, of New You, or of this planet and City of Light that you are co-creating.
 
Now the reason I bring this to the forefront is because, as a group, you are also working on setting the new paradigm. So when you address this, and when you give each other the permission to point it out and to address it individually, collectively, one-on-one or one-on-twenty, it matters not. So it allows you.
 
Now how do you do this?
 
You can make it a melodrama, which is indeed extremely boring and extremely ineffective, or you can look at it not in a chiding manner but in a way of humour – when you can look at it and say, “Whoops, there I go again,” as if you literally are sliding down the tail of the dragon and about to bump on the ground!
 
When you look at it that way, you begin to not only support yourself and each other, you begin to bring to consciousness this unconscious, semi-conscious, and sometimes very conscious reality and you simply begin to re-pattern. No one, in the truth of their own divinity, wants to feel less-than or in the paradigm of self-pity or self-defeat.
 
So this is something that I would encourage all of you to spend some time looking at. Because what you are saying not only to Denver, not only to Colorado, what you are declaring across Gaia and far beyond to your Star brothers and sisters is that we are not to be defeated. We are up to the task at hand.
 
And, yes, we do so with deep, profound compassion for what is truly horrendous. And it can be a momentary horrendous or a very large horrendous, but we will take it and we will transform it – and we will do so by altering our behaviours, our belief systems, and how we view and interact with one another.
 
So is this clear?
 
K: Yes! I’ll need to listen to it a couple of times as you’ve said so much, but I do understand exactly what you’re saying about there being a difference between compassion and pity. I couldn’t agree more. I was thinking that I’d kind of lost my compassion towards some people, but I think that it’s more… that it just doesn’t feel appropriate any more to be that way….
 
QY: When you are pitying – and let us take the situation in the Middle East – when you are pitying, you believe that you are putting salve on the wounds… mental/emotional/spiritual and most certainly physical. And there is a moment, of course, when the person receiving the pity wants it because they are crying out in agony, and they want that agony to be acknowledged.
 
But pity remaining as pity does not help. Because what you do with compassion is you acknowledge the divinity in yourself and in the other being, whether it is an individual or a collective, and you say, “This is awful and we can correct it, we can transmute it, we can elevate it, we can shift it.”
 
So you move from that moment of conjoining in pity right into compassion. Because to stay in pity is to simply say, “This is hopeless and there is nothing to be done about it,” and that simply is not true. That is not of the creation of Nova Earth.
 
Many think that I am somewhat of a tyrant Goddess [chuckling] and nothing could be further from the truth. But when I speak with the clarity, what I truly do is to address you, all of you, in the wholeness of your divinity, and I express my wisdom in knowing what you are truly capable of.
 
Does that mean I will not shield you from harm or danger? Of course I do, continually. But do I know what you are here for and what you are totally capable of? I most certainly do. And I do not only herald that knowing; I support you in every way in this endeavour of upliftment.
 
Go with my love.
 
K: Thank you, Quan Yin. This is wonderful and I so appreciate you coming through.
 
QY: You are welcome, sweet one. I am with you.
 
K: I’ll meet with you on the dragon!
 
QY: Yes, you are! And that is your frustration. Sometimes you say, “Can we not move a little quicker?”
 
K: Yes! [Laughing] I feel that frustration, but I don’t know why…
 
QY: Because you see the light and the beauty of what lies ahead.
 
K: Oh good, because I do, yes! I’m ready to move!
 
QY: Yes, you are! Farewell, my sweet one.
 
K: Farewell, Quan Yin. I love you.
 
QY: And I love you, daughter of my heart.
 
 



Compiled by http://violetflame.biz.ly from: 
 
Archives:



No religious or political creed is advocated here.

Organised religion is unnecessary to spirituality.

Excellent teachings of the masters have been contaminated by the dogmatic control of these religions.

Discernment yes; judgement does not.
If you use discernment you are free to research with an open mind. 

With discernment it is possible to reach the spirit of the letter of any writing and it is also much easier to listen to the voice of the soul that comes from the heart.
Individually you can be helped to find your Truth that is different of everyone. 


Please respect all credits.

 
Discernment is recommended.
 

All articles are of the respective authors and/or publishers responsibility. 


 

 

Like this! please bookmark. It is updated daily

 


 
 
 
Free counters!

  geoglobe1
 
 
publicado por chamavioleta às 22:27

08
Nov 15

 

O CORPO FÍSICO, A PONTE DA HUMANIDADE.

Mensagens da Amada Kuan Yin, Sananda e Maitreya.

Canalizada por Elsa Farrus.

Em 07 de novembro de 2015.

Tradução: Blog Sintese. 

 

 

 

 

Amado ser de luz, sou Kuan Yin, o portal que vocês estão a ponto de cruzar lhes mostra a fragilidade. Todos vocês, entre o portal 8-11-8, ou seja, 8 do 11 de 2015, que soma 8, até a grande mudança de energia do dia 11, receberão a resposta para as mudanças que vão enfrentar e lhes mostrarão seus pontos frágeis, para tomar consciência.

 

Para o ser humano ser frágil ou pedir ajuda é como ser depredado, e não é assim; vocês são seres de luz magníficos, com grandes capacidades para enfrentar suas realidades, mas também são seres físicos com suas limitações, que estão depurando sua energia de medo que tanto asfixia vocês e que não permite avançar, agora é tempo de enfrentar as mudanças mais profundas no interior do seu ser e de tomar consciência de suas fugas de energia, aqueles padrões físicos e energéticos que os obrigam a repetir as situações mais duras uma e outra vez em ciclos de aprendizagem.

 

Os contratos kármicos de Gaia foram sabiamente cancelados já em 2004, agora é tempo de abrir sua energia no interior e desenvolver seu plano de alma; não há mais caminho para trilhar e soltar.

A profunda desunião que vocês sentem é produto de sua luta infinita com vocês mesmos, é fruto da angústia incessante entre seu plano de alma e o que sentem que não podem realizar, amados seres de luz.

 

É tempo de alinhar o eu superior com o eu inferior, é agora o momento concreto da união entre o ego e a realidade presente e seu ser solar e seu corpo físico presente.

 

À medida que despertam vocês estão mais do que nunca em contato com sua essência, e recordam e sentem e amam e se dão conta que por mais que trabalham psicologicamente, amorosamente e qualquer técnica, é como se são esmagados por uma realidade imutável; em muitas ocasiões é assim, é fruto dos contratos de alma com outros seres de luz.

 

Esses seres de luz são suas relações físicas, companheiros, familiares e o ambiente, mas alguns deles, por suas experiências humanas, não estão alinhados na coordenada espaço tempo, na que fizeram um acordo de estar com vocês em uma realidade concreta. E ao encontrá-los, as tarefas não podem ser cumpridas, as aprendizagens não terminam e as aberturas não se fecham...

 

E aí nasce a grande divisão interna que pode chegar a mergulhar em sua própria doença, na própria tristeza e esquecimento de si.

 

Vocês são seres com memória universal e com memória de DNA, mas as ações se dão entre duas ou mais partes. E se um ser em seu livre arbítrio escolhe não avançar agora, não há mais caminho para aceitar ou se afastar sem parar seu propósito de coração.

 

Essas grandes tristezas que os estão invadindo quando algo não caminha são frutos da queda do eixo do espaço tempo no chakra timo, ou seja, o ponto de ancoragem, porque não têm onde se ancorar, então é de suma importância que se ancorem em vocês mesmos na união de todos e de cada um dos corpos sutis até que o conjunto de corpos físicos e sutis vibre em uníssono no ponto de montagem no chakra timo.

 

 

 

Para isso, lhes damos este exercício de alinhamento entre o propósito de alma através do eu superior e o contrato de vida presente e emoções da criança interior; quando isso acontecer, quando sentirem o alinhamento, então tomarão consciência da força para passar ao ponto evolutivo seguinte, tomarão consciência do passo seguinte e da transformação voluntária para caminhar em direção ao futuro na espera do caminho das demais almas e sem esperar por ninguém.

 

Complexo, mas real, aquilo que devem aprender a ser aprende-se a cada passo e se alguém não está presente no compromisso, se dá de outra maneira, a partir de outro ângulo, para que cada um em seu livre arbítrio, quem escolhe caminhar e quem escolhe não caminhar possa desenvolver. Amado ser de luz, tudo está em equilíbrio constante em suas criações.

 

Mas agora mais do que nunca seu ser físico há de se consolidar, por isso a importância tão presente da transformação interna e seus desafios neste portal:

 

Identificar onde não se cumpriu meu plano de vida, onde se perdeu minha alegria de viver e como é certo que não traio nem minha alma nem o universo se escolho continuar caminhando quando não há caminho em outra direção, pois todos em unidade compreendemos o que acontece, e o respeito de muitos de vocês à luz, bondade, guias, família, etc., está mergulhando vocês em uma grandíssima divisão interna que os divide e fratura energeticamente.

 

EXERCÍCIO E ANCORAGEM DE LUZ:

 

Levando em conta esse conceito, nos encontramos com o início do exercício:

 

Tomamos consciência de estar de pé sobre o chão e respiramos fundo por três vezes.

Depois nos sentamos com as costas muito retas ou também podemos deitar no chão, como preferirmos. E visualizamos o núcleo da Terra como se fosse um grande cristal que emana luz própria. Dessa luz nascem uns brilhos, brilhos que fluem para cima e se colocam como um grande jorro de luz a uns 20 cm da sola de nossos pés. Ali encontramos um chakra que se denomina transpessoal porque pertence aos corpos etéreos que estão em contato direto com o nosso corpo físico.

 

Conectem-se com o ponto da Estrela da Terra, um lugar a poucos palmos abaixo de seus pés, é por ele que estão conectados energeticamente com as grades da Terra. Assim que o visualizam, vejam como ele se ilumina e se abre fixando a nova energia com uma série de nove respirações, que nos permitirá fixar a nova energia e deixar para trás a velha.

 

Depois levem sua consciência para seu Chakra Base e sintam sua conexão com todos os demais seres físicos do planeta, sua família e suas relações, sejam humanas ou dos reinos vegetal, animal ou mineral. Vemos como todo o chakra se ilumina e fixamos de novo a luz em seu interior; podemos retirar se acharmos conveniente, aquelas coisas que não são harmônicas, pressões, placas, etc., tudo o que não é harmônico.

 

Uma vez finalizado, vemos como a luz sobe, chegando ao Chakra Sacro, percebam seu “fogo” pessoal, suas emoções e sua criatividade. Celebrem sua criatividade e suas energias, visualizem como se enche de luz de maneira extraordinária, e fixamos de novo a energia com nove respirações profundas como nos centros anteriores.

 

Relaxados e sem pressa, o fluxo de luz começa a subir para o Chakra do Plexo Solar. Sintam sua conexão com as energias intelectuais e com as da mente do planeta e sintam que é algo bom. É uma rede de comunicação e ideias que vincula sua mente com a do Coletivo Humano; respirando de novo nove vezes.

 

Depois elevamos as energias ao seu Chakra do Coração. Sintam as ondas de Amor Incondicional que vincula a energia Espiritual do Acima com a energia Física do Abaixo. Sintam as energias da Tolerância, Esperança, Alegria, Fé e Confiança. Descansemos nessas maravilhosas energias e sintam a si mesmos como uma “Ligação do Coração” entre o Céu e a Terra, integrando através da respiração de novo em um ciclo de nove.

 

Agora passem ao seu Chakra da Garganta. Sintam sua conexão com seu Guia e seu Ser Superior, enquanto dizem sua verdade e caminham na fé. Permitamos nos comunicar tanto interna como externamente. Vemos como a luz reativa essa comunicação respirando nove vezes com muita paz, há tempo de sobra.

 

No Chakra da Testa permitam que as energias físicas e intuitivas do seu Terceiro Olho vinculem vocês com suas habilidades físicas e perceptivas. Vocês são Filhos da Luz: O Filho Mágico! Ativem suas habilidades superiores e sintam sua liberdade e sua alegria. A alegria de viver. Respiramos profundamente nove vezes novamente.

 

Agora vão para seu Sétimo Chakra, bem no alto da sua cabeça. Sintam aí a expansão das energias enquanto abrem suas Vibrações Superiores para as Energias Estelares de Sírio. Recordem que essas energias fluem desde a Fonte através do Centro Galáctico e de Sírio para chegar a vocês. Elas são a expressão máxima da Vontade Divina que vocês podem acessar atualmente neste Planeta. Sintam vocês mesmos criando EQUILÍBRIO entre seu sistema inferior de sete chakras enquanto integram essas energias. Ou de seus guias, ou de sua divindade, não importa, mas sintam a conexão com o divino.

 

Permaneçamos aí um tempo, respiremos fundo se acharmos necessário ou somente permaneçamos aí. Os corpos são infinitos, e por isso é muito difícil delimitar após a unidade os nossos chakras multidimensionais. Por isso é importante saber que eles estão e irão se abrindo no momento que for necessário.

 

Uma vez nesse estado, enchemos os pulmões de luz e ar e soltamos lentamente. Sentimos o formigamento nas mãos. E pedimos ao nosso Eu Superior ou nosso Eu Angélico que adote uma forma humana.

 

Em nome do eu sou em mim, chamo o eu superior de (seu nome e sobrenome) três vezes, e pedimos que se coloque atrás de nós, depois chamamos a criança interior... Em nome do eu sou em mim, chamo a criança interior de (seu nome e sobrenome) três vezes, e pedimos que se coloque bem na nossa frente.

Respiramos fundo e pedimos ao nosso eu superior o alinhamento dos chakras, um feixe de luz irá do chakra da coroa do nosso eu superior para o físico, e aí nascerá a mesma luz que se unirão ao chakra da coroa de nossa criança interior; uma vez ali, veremos como a energia rodeia a criança formando um círculo de luz que volta ao nosso físico, e daí, em sentido contrário ao primeiro feixe de luz se formará um infinito ao chegar a energia ao nosso eu superior.

 

A criança interior e o eu superior ficam unificados na mesma energia que forma um infinito horizontal cujo centro de energia é o nosso corpo físico, e respiramos fundo por três vezes.

Em segundo lugar, pedimos ao nosso eu superiro um novo feixe de luz que repetirá a forma de infinito na altura de nosso sexto chakra e assim novamente na altura do quinto chakra, depois suavemente no chakra do coração, continuamos respirando e um novo infinito nos une ao nível do chakra do plexo solar, continuamos respirando de novo e encontramos a energia entrante ao nível do segundo chakra e um novo infinito final na altura do chakra base, sentindo unidos entre eles todos os chakras em perfeita união entre nosso eu superior, nosso corpo físico e nossa criança interior, sentindo a união de nossa consciência em unidade, permanecemos aí tantas respirações que consideremos necessárias e desejemos, depois agradecemos e os deixamos ir.

Antes de incorporarmos, respiramos várias vezes e assumimos a energia entrante direta sobre nós pouco a pouco, e vamos nos abrindo para mover o corpo e voltar ao presente... depois de vários movimentos abrimos nossos olhos.

 

 

Amado ser de luz, sou Sananda.

Tudo está disposto para a união de corpos, duas injeções solares nos próximos dias abrirão em vocês mais ainda a conexão com o raio turquesa, a frequência esmeralda e a luz raima; as três frequências abrirão em seu interior ainda mais a memória lemuriana e a união em todos vocês para poder conectar com o coração cristalino de Gaia que novamente abre a frequência.

 

Derrubem muros, chorem sem medo de aceitar a paz e sintam-se parte de um todo maior que lhes abre as portas e os espera desde sempre; somente assim a ordem se estabelece, quando todas as ações não passam por si mesmo, porque ninguém é um ser completamente perfeito na dualidade, por isso, ser parte de um todo implica ser vulnerável e contar com os demais.

Um grande abraço de luz

Sananda

 

 

Amado ser de luz, sou Maitreya.

 

As portas do céu, como vocês dizem, ficarão abertas desde o dia 11 até o seu natal, ou festa da luz. Vocês estão limpando os últimos detalhes para a fusão entre todos os seus corpos de luz e seu ser solar, por isso a importância das mudanças e a grande abertura de consciência tanto interior como exterior.

 

Estamos ao seu lado desde o mais profundo e os apoiamos em todo o seu livre arbítrio, só que o livre arbítrio nasce da alma de cada ser e muitos não compartilham o caminho, e outros somente viveram construções a partir do medo, então permitam que as transformações aconteçam para que a luz entrante impregne a todos.

 

As catedrais do ego cairão e as ilusões mais sutis tomarão forma, permitam que aconteça a alegria do coração ao ver como nasce cada realidade em todos vocês.

 

Obrigado, amado ser de luz.

 

E recordem: o físico é a ponte entre humanidade, tempos, mudanças, mundos e vivências, o corpo físico é a chave.

 

Abraçamos vocês desde o Sol de Alcyon.

 

Lorde Maitreya

 

 

Obrigada a todos por compartilhar as canalizações. Parece que juntos é mais fácil.

Feliz dia a todos, Elsa.

 

 

 

Fonte: http://www.ascensiongaia.es/

 

 

Agradecimentos a  Blog Sintese http://blogsintese.blogspot.com.br

 

QUERIDOS!

 

Um grão de areia de nossa "prainha" está lançando um livro referente ao amor a Gaia.
Eis o link: http://www.editorabarauna.com.br/magia-dos-animais.html
Abrs, tudo que é amor, é amor.
Grãos.

 



 

 

 

Por favor, respeitem todos os créditos

 

Arquivos deste escritor em português: 

http://rayviolet2.blogspot.com/search?q=Elsa Farrus



 

Todos os artigos são da responsabilidade do respetivos autores ou editores.

 

Nenhum credo religioso ou político é defendido aqui.

 

Individualmete pode-se ser ajudado a encontrar a própria Verdade que é diferente a cada um de nós.

 

Atualização diária 



 

Se gostou! Por favor RECOMENDE aos seus Amigos.

achama.biz.ly 

publicado por chamavioleta às 14:46

Março 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO